Marschelo e Welington questionam número de médicos no Hospital Municipal

Publicado em: 07 de março de 2018

Selecione a Imagem

Os vereadores Marschelo Meche (PSDB) e Welington Rezende (PRP) protocolaram na secretaria da Câmara Municipal de Americana um requerimento em que questionam a Fusame (Fundação de Saúde de Americana) sobre o número de médicos fornecidos semanalmente pela empresa Hygea Gestão e Saúde ao Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi.

 

De acordo com o documento a empresa Hyega substituiu, com um contrato de R$ 15,6 milhões, a Organização Social Plural em setembro do ano passado após rompimento do contrato pela prefeitura. “Queremos as escalas médicas até dezembro para que em uma fiscalização possamos saber se a empresa está cumprindo com o número de médicos que garantiu fornecer ao Hospital Municipal. Tenho recebido reclamações quanto ao número insuficiente de médicos no hospital aos finais de semana e período noturno”, afirma Rezende.

 

A Hygea tem a responsabilidade de fornecer médicos para 54 mil horas anuais nas especialidades, 30 mil horas anuais de médicos no pronto-socorro e 28 mil horas anuais de profissionais para plantões de especialidades à distância “Como vereador é minha obrigação e também competência acompanhar os serviços prestados à população, sobretudo os serviços de saúde. Ainda existem pontos a serem esclarecidos sobre como a administração está oferecendo esse serviço essencial aos usuários”, destaca Meche.

 

No requerimento os parlamentares perguntam sobre as escalas médicas do Pronto-Socorro e das especialidades com dias, horários e nomes dos profissionais descritos. Questionam, ainda, o valor pago mensalmente pela municipalidade à Hygea e os extratos dos valores de outubro de 2017 a março de 2018.

 

O requerimento será discutido e votado pelos vereadores em Plenário, na sessão ordinária de quinta-feira (8).


Escrito por: Coordenadoria de Comunicação

Categoria: Notícias dos Vereadores

Compartilhe essa notícia

Notícias Relacionadas