Mudanças no transporte coletivo de Americana são discutidas em audiência pública na Câmara

Publicado em: 24 de maio de 2018

Selecione a Imagem

A Câmara Municipal de Americana realizou na quarta-feira (23) audiência pública para discussão das mudanças nas linhas do transporte coletivo urbano municipal. A realização da audiência foi solicitada através de requerimento de autoria do vereador Professor Padre Sergio (PT).

 

Participaram os vereadores Gualter Amado (PRB), Maria Giovana (PC do B), Professor Padre Sergio e Welington Rezende (PRP), o secretário adjunto da Unidade de Transporte e Sistema Viário de Americana, Eraldo Camargo, o técnico de transportes da Viação Princesa Tecelã, Claudinei Castanha, o diretor do Sindicato dos Condutores de Americana, Nadir Migliorin, o advogado trabalhista Dr. Paulo Pasquin e a população interessada no tema.

 

O representante VPT, Claudinei Castanha, afirmou que o processo do transporte nos últimos anos foi bastante conturbado na cidade. “Depois que a VPT assumiu todo o transporte começamos a discussão sobre a viabilização do sistema e o equilíbrio econômico e foi feito um contrato com o município. Regularizamos a questão fiscal, fizemos investimentos na questão do GPS e internet, adquirimos um novo sistema de bilhetagem e protocolamos a renovação de trinta carros novos”, pontuou.

 

“Além de toda questão contratual, tem a questão econômica. Hoje, o nível tarifário é difícil de ser suportado pela população. Tudo isso nos levou a pensar no sistema radial, que foi discutido amplamente com a prefeitura e em minha opinião esse sistema estava funcionando bem. Para ter maturidade precisaria de três meses de operação, mas fomos atropelados pelo processo politico e voltamos ao sistema anterior”, afirmou Castanha.

 

O diretor do Sindicato dos Condutores de Americana, Nadir Migliorin, falou que após a mudança o sindicato acompanhou o dia a dia das linhas de ônibus para ver se trabalhadores e usuários estavam sendo prejudicados. “Na opinião do sindicato, o poder público não pode brincar desse jeito com a população: quando determina uma coisa, precisa dar tempo para adaptação e não com duas semanas voltar atrás, porque só criou transtorno para a população e não deu para saber se o sistema ia funcionar ou não”, disse.

 

“A prefeitura está determinando que a empresa melhore o transporte da cidade. Ela é detentora da concessão e tentamos faz cumprir o que está no contrato. Essa mudança no sistema de transporte foi uma sugestão da empresa que nos trouxe números e acreditamos que o sistema radial ia melhor o transporte público, com uma maior oferta de horários em bairros e com trajeto mais curto nas linhas diametrais, mas infelizmente não foi isso que se mostrou na prática”, relatou o secretário adjunto da Unidade de Transporte e Sistema Viário de Americana, Eraldo Camargo.

 

Durante o uso da palavra, o vereador Professor Padre Sérgio disse que a ideia inicial era discutir a mudança do sistema radial. “Após a mudança o prefeito viu que o sistema estava com dificuldades e que as secretarias e os gabinetes dos vereadores estavam cheios de reclamações, e resolveu suspender a mudança. Mesmo com a retomada do antigo sistema, nossa audiência foi mantida porque discutimos os problemas do transporte coletivo municipal. Os passageiros não podem continuar sofrendo com a falta de ônibus, mau estado de conservação dos veículos, atrasos nas linhas, pontos sem bancos e coberturas”, concluiu o vereador.


Escrito por: Coordenadoria de Comunicação

Categoria: Audiências Públicas

Compartilhe essa notícia

Notícias Relacionadas