Vereadores visitam prédio do antigo SESI para avaliar mudança de sede da Câmara

Publicado em: 15 de janeiro de 2019

Selecione a Imagem

O presidente da Câmara Municipal de Americana, vereador Luiz da Rodaben (PP), e os vereadores Léo da Padaria (PC do B), Pedro Peol (PV), Professor Padre Sergio (PT), Odir Demarchi (PR) e Welington Rezende (PRP) visitaram nesta terça-feira (15) o prédio do antigo SESI, no bairro Girassol, para verificar as condições estruturais e a viabilidade de reforma para instalação da Câmara no local.

 

O prédio, que atualmente abriga a ONG Anjos da Alegria e o canil da Guarda Municipal de Americana, foi apresentado como opção para a nova sede do Poder Legislativo. A Mesa Diretora da Câmara estuda a mudança de local ou a construção de um novo prédio.

 

Durante a visita, os parlamentares conheceram a infraestrutura do prédio e buscaram informações a respeito das redes elétrica e de água e esgoto. De acordo com o presidente da Câmara, adaptar o espaço mostrou-se inviável. “O prédio tem muitas trincas em sua estrutura, vidraças e ferragens comprometidas, corredores estreitos e telhado danificado, demandando uma completa substituição. Além disso, não há área para estacionamento e nem para a construção de um plenário. Para adequar a Câmara ao prédio, seria necessária uma reforma muito ampla e cara, que acabaria por inviabilizar o projeto”, avaliou Rodaben.

 

Para o vereador Welington Rezende, que é empresário do ramo da construção civil, o prédio do SESI não oferece estrutura adequada. “Em minha avaliação técnica, as disposições das salas não atendem as exigências necessárias pelo fluxo de pessoas que passam pela Câmara, enquanto as salas e corredores não possuem ventilação adequada. Além disso não há espaço para o Plenário e teríamos que ocupar a praça que fica ao lado, o que tiraria o lazer de moradores e é totalmente inviável. Uma reforma naquele prédio ficaria muito cara, temos de pensar em um prédio para no mínimo cinquenta, sessenta anos”, comentou.

 

De acordo com o presidente da Câmara, com a definição pela construção de um prédio o legislativo irá buscar junto a arquitetos da cidade a doação de um projeto para a nova sede. “O objetivo é termos uma Câmara funcional, com reuso da água da chuva, uso eficiente da energia elétrica e aproveitamento da iluminação natural. Um projeto econômico, moderno e sustentável, que atenda às necessidades do legislativo e da população”, concluiu Rodaben.

 


Escrito por: Coordenadoria de Comunicação

Categoria: Notícias da Câmara

Compartilhe essa notícia

Notícias Relacionadas