Dr. Renato Martins pede opção de débito automático como forma de pagamento da Área Azul

Publicado em: 28 de fevereiro de 2020

Selecione a Imagem

 

O vereador Dr. Renato Martins (PDT) protocolou na secretaria da Câmara Municipal de Americana um requerimento em que questiona o Poder Executivo sobre a possibilidade de implantação da opção debito automático como forma de pagamento da Área Azul no município.

 

No documento, o parlamentar destaca que o modelo adotado pela responsável pela administração do estacionamento rotativo na cidade é diferente do utilizado pela mesma empresa em outras cidades. “A manutenção deste modelo tem prejudicado a população e os comércios da área central, que notaram redução considerável do movimento e, consequentemente, de vendas”, aponta.

 

Segundo Dr. Renato, a aplicação imediata de multa no valor de R$ 195,23 e a punição com 5 pontos na carteia de habilitação do condutor que tiver seu veículo flagrado pela fiscalização sem o pagamento da Área Azul é uma medida muito extrema e prejudicial à população.

 

“Em Santa Bárbara d’Oeste, por exemplo, as monitoras, ao verificarem que o prazo expirou, emitem uma notificação. Munido dela, o usuário se dirige até sede da empresa e paga o valor de R$ 6,60 até duas horas após a emissão e, acima de duas horas, o valor de R$ 10,00. Além disso, o usuário tem até três dias para realizar o pagamento sem que seja punido com a multa e pontos na carteira”, expõe

 

No requerimento, o parlamentar questiona à prefeitura a possibilidade de adoção do mesmo modelo existente na cidade de Mairiporã (SP), em que a operadora do estacionamento rotativo realiza o débito de períodos excedentes automaticamente da conta do usuário, desde que possua créditos adquiridos previamente junto à empresa. “A metodologia é simples e contribuirá de forma relevante para amenizar os problemas que a população americanense enfrenta com o atual modelo de zona azul”, conclui.

 

Dr. Renato pergunta ainda, caso não seja possível a adoção do débito automático, se existe a possibilidade de implantação do modelo existente em Santa Bárbara d’Oeste. Questiona, também, quais ações a prefeitura irá adotar para sanar o problema, considerando que o modelo atual tem prejudicado a população e também o comércio.

 

O requerimento foi aprovado pelos vereadores durante a sessão ordinária desta quinta-feira (27) e será encaminhado à prefeitura para manifestação.

 


Escrito por: Coordenadoria de Comunicação

Categoria: Dr. Renato Martins

Compartilhe essa notícia

Notícias Relacionadas