História das eleições de Americana - Capítulo 2: A Era Vargas, o fechamento da Câmara e os prefeitos nomeados

Publicado em: 23 de julho de 2020

Selecione a Imagem

Capítulo 2 - Era Vargas - O fechamento da Câmara e os prefeitos nomeados
 
 
Acompanhe a série completa na nossa página especial, clicando aqui.
 
 

Prefeitos

Carlos Mathiensen (1929-1930)

Nomeados: Joaquim SIlveira Rosa (1931), Antônio Zanaga (1931 a 1933), Erich Rehder (1933), Bento de Toledo Rodovalho (1933 a 1934), Paulo Furini (1934 a 1935) e Leopoldo Viriato de Saboia (1935 a 1936)

 

Presidente da Câmara Municipal

Jorge Gustavo Rehder (1929-1930)

 

Em 1929 inicia-se a segunda gestão municipal desde a emancipação, com a eleição do prefeito Carlos Mathiensen, pertencente ao Partido Republicano Paulista, majoritário na política do estado na época. Ele recebeu cinco votos dentre os vereadores, contra 1 voto para Fortunato Basseto. Jorge Redher, até então prefeito, foi eleito presidente da Câmara para o triênio 1929-1931, também com cinco votos.

 

Com a revolução de 1930, o início da Era Vargas e a dissolução do Congresso, a Câmara Municipal foi fechada e o interventor capitão Hiran de Oliveira assumiu a chefia do Executivo. Nesse período de transição, foram nomeados prefeitos Joaquim SIlveira Rosa (1931), Antônio Zanaga (1931 a 1933), Erich Rehder (1933), Bento de Toledo Rodovalho (1933 a 1934), Paulo Furini (1934 a 1935) e Leopoldo Viriato de Saboia (1935 a 1936).

 

Americana só voltaria a ter um prefeito eleito e uma câmara de vereadores em 1936 - mas isso é assunto pro post da semana que vem!

       

 

 


Escrito por: Coordenadoria de Comunicação

Categoria: História das Eleições

Compartilhe essa notícia

Notícias Relacionadas