Éris Bordignon recebe título de cidadão emérito em sessão solene

Publicado em: 05 de maio de 2016

Selecione a Imagem

 

A Câmara Municipal de Americana realizou na quarta-feira (4) sessão solene para a entrega do título de cidadão emérito ao senhor Éris Camilo Bordignon, pelos relevantes serviços prestados ao município. A homenagem foi motivada por projeto de decreto legislativo de autoria do vereador Odair Dias (PV).

 

Participaram da solenidade o presidente da Câmara Municipal de Americana, vereador Pedro Peol (PV), os vereadores Adelino Leal (PRP), Eduardo da Farmácia (PMDB), Luciano Corrêa (PSD) e Odair Dias, o presidente do SOMA (Serviço de Orientação Multidisciplinar para Adolescentes de Americana), João Carlos Tavares, o presidente da APAM (Associação de Promoção ao Menor de Americana), Luiz Rosa e a presidente do Conselho Municipal de Assistência Social de Americana, Maria Aparecida Pirassoli Brás Conte, além de convidados, amigos e familiares do homenageado.

 

Durante o uso da palavra, o vereador autor da propositura destacou o trabalho desenvolvido pelo homenageado. “Esta honraria é nada mais que um justo reconhecimento de tudo o que você tem feito pelo município. Dificilmente uma pessoa se dedica de tal forma a um trabalho com pessoas especiais sem ter alguém muito próximo sentindo na pele essa dificuldade. Você é um verdadeiro exemplo de que as pessoas podem fazer a diferença. Você escolheu fazer isso pelo amor”, disse Odair Dias.

 

O presidente da Câmara Municipal de Americana parabenizou o novo cidadão emérito. “Às vezes podemos ser um pouco egoístas: se está tudo bem para a gente, então tudo bem. Por isso o trabalho de vocês é tão importante, e sabemos das dificuldades. Éris, tenha certeza que é merecido, e este é um reconhecimento de toda a cidade de Americana. Parabéns”, discursou Pedro Peol.

 

O homenageado usou a palavra para agradecer a todos pela honraria e lembrar do histórico de luta da entidade. “No decorrer dos anos, a batalha começou como se fosse um ideal que nem nós sabíamos como seria dirigido. Foi através da união que, hoje, a Aequotam adquiriu uma grande força. Força essa que está sendo homenageada através de mim, mas que é estendida a todos os que se dedicam, pois sem eles essa entidade não existiria. Aos meus voluntários, à minha família, o meu muito obrigado”, falou.

 

Biografia

 

Nascido em Americana, em 14 de abril de 1960, filho de Octávio Bordignon e Mariana de Souza Bordignon (in memorian). Tem dois irmãos: Luiz Francisco Bordignon e Otávio Bordignon Junior. Casado há 9 anos com a fisioterapeuta Daniela Cristina De Rizzo, com que tem dois filhos: Vitor De Rizzo Bordignon e Láisa De Rizzo Bordignon, nascida em abril de 2015.

 

Foi batizado logo após o nascimento na igreja de São Benedito, no bairro Jardim da Colina, onde também recebeu sua eucaristia, sendo coroinha na mesma paróquia por alguns anos. Realizou seus estudos no jardim de infância do mesmo bairro (pré-primário), cursou o ginasial na Escola Estadual Prof.ª Sinésia Martini, no bairro Cordenusi, e colegial na Escola Estadual Dr. Heitor Penteado, Centro.

 

Desde o começo dos estudos participou das atividades esportivas e culturais nos estabelecimentos de ensino onde frequentou, sendo que até 1975 participou do time de basquete defendendo a cidade de Americana, comandada pelo Prof. Francisco França (Chicão). Participou da escola de judô e vôlei, também defendendo a cidade em eventos esportivos.

 

Ao longo de sua trajetória profissional, trabalhou como auxiliar de almoxarifado e motorista. Em março de l987, sofreu grave acidente de trânsito com moto, ficando vários dias internado em estado de coma com vários comprometimentos e quebraduras.

 

Em 1990, foi trabalhar em marcenaria e administrar madeireira com seu irmão mais velho. Depois, voltou a trabalhar no setor de transporte como carreteiro.

 

Em 2003, no início dos trabalhos com equoterapia, engajou no objetivo da fundação de uma associação sem fins lucrativos, sendo um dos fundadores da Aequotam (Associação de Equoterapia de Americana), que presta atendimento nas áreas de fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia, psicopedagogia e terapia ocupacional.

 

Desde então dedicou-se à Aequotam, dividindo o tempo disponível entre trabalho e associação, até que em 2007 efetivamente começou a fazer parte da diretoria, ocupando o cargo de presidente, lutando e conseguindo os objetivos para continuar o trabalho em benefício dos deficientes do município e cidades vizinhas.

 

Em 2012, engajou-se mais efetivamente nas discussões sobre as políticas públicas sociais de assistência e saúde da cidade de Americana, defendendo as entidades e procurando a inclusão dos serviços de benefícios aos usuários dos seguimentos.

 

Atualmente faz parte do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS), como coordenador da comissão de orçamento e financiamento, e do Conselho de Saúde, como coordenador na comissão de análise.

 

Na Aequotam, Éris tem se empenhado na busca de recursos que permitam a continuidade do trabalho, que é direcionado às pessoas com síndrome de Down, paralisia cerebral, atraso de linguagem, atraso neuro-motor, mal de Parkinson, autismo, surdez, alterações posturais e pessoas que sofrem algum tipo de acidente vascular cerebral, popularmente conhecido como derrame.

 

 


Escrito por: Assessoria de Comunicação

Categoria: Sessões Solenes

Compartilhe essa notícia

Notícias Relacionadas